Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Garçon, uma dose de criatividade por favor


Quem não gosta de chegar em casa depois de um dia estressante de trabalho, pegar sua PlayList e ouvir aquela música que te faz relaxar e sentir-se bem? Penso que todo mundo!
A música de fato tem essa propriedade de nos fazer relaxar, aliviar o “Stress” e até mesmo alterar nosso estado emocional. A música vem sendo por décadas utilizada como terapia (musicoterapia) para o tratamento de pessoas com problemas emocionais, mentais e psicossociais. Sabemos que a música tem uma grande influência na nossa sociedade, são ritmos, melodias, harmonias, acordes, técnicas musicais e principalmente a LETRA inserida na música que fazem toda essa magia acontecer. Mas por quê eu destaquei a “letra” como a parte principal da música? Simples, porque a letra (palavra) interfere diretamente no nosso emocional, é ela que nos fazem chorar, rir, reflectir, sonhar e uma infinidade de coisas a mais. Um exemplo simples é o efeito que a mesma faz quando usada em trilhas sonoras nos filmes (terror, romance, ação, etc.).
Infelizmente, a letra (conteúdo) vem sido menosprezada nas composições das músicas atuais, e o pior e que já nos acostumamos com essa ideia. A indústria musical como toda industria cresce a todo vapor, canções são compostas todos os dias, constantemente lançam um hit novo, seja na internet ou rádios, e o povão compartilha e acompanha esse crescimento!
O fato é, que devido à pressão de se manterem ativos no mercado fonográfico, nossos artistas e compositores abriram mão de produzir músicas com conteúdo para fazerem músicas comercias, que na minha opinião são vazias e sem sentido! Um exemplo claro é essa obra-prima :

Estrelas 
Para mim 
Para mim 
Estrelas 
São para mim 
Estrelas para mim 
Estrelas 
Estrelas 
Para quê? Para quê? Para quê?

Estrelas para mim 
Só para mim Para mim 
 Para mim 
 Para mim 
E a treva entre as estrelas 
Só para mim
(Adriana Calcanhotto,Estrelas).
 

Refletem a falta de criatividade e de bom gosto, esquecendo-se da arte, da poesia e principalmente do conteúdo musical valorizando apenas o interesse individual de cada “artista”, que sabem muito de notas de $, € e R$ e a cada vez menos sobre a  Arte  que se chama MÚSICA

Escrita por : Jairo Jr

2 comentários: